sábado, 30 de março de 2013

Xô preconceito!

Eram quase seis horas da tarde quando as netas chegaram da escola... como sempre foi uma algazarra geral, chegam sempre com muita vontade de liberar o que estava contido durante as aulas e isso é compreensível  afinal nessa idade  o que nós queremos é simplesmente ser...
Chegaram, se trocaram, e foram fazer as lições de casa que cada uma tinha. De repente, uma delas chama:
- Vô, cadê você?
- Tô aqui na sala, o que é?
- Preciso te fazer uma pergunta...
- Tô indo...
Quando o avô chegou, ela cravou a pergunta, certeira, direta, sem rodeios:
- O que é preconceito?
O avô quase caiu duro, de onde saíra aquela pergunta...
- De onde você tirou isso?
- A minha professora falou que existe muito preconceito por ai, mas não explicou direito e eu queria saber...
- Bom, vamos pro dicionário... pode pesquisar na brochura mesmo ou na internet... você decide... depois me mostra o resultado da pesquisa.
Uma delas correu para pegar o dicionário que estava em cima do rack... outra acessou o tio Google para descobrir os dicionários online...
Passado alguns minutos lá vieram as duas com as definições:

Significado de Preconceito
s.m. Opinião ou pensamento acerca de algo ou de alguém, cujo teor é construído a partir de análises sem fundamentos, ou preconcebidas sem conhecimento e/ou reflexão; prejulgamento.
Forma de pensamento na qual a pessoa chega a conclusões que entram em conflito com os fatos por tê-los prejulgado.
Repúdio demonstrado ou efetivado através de discriminação por grupos religiosos, pessoas, ideias; pode-se referir também à sexualidade, à raça, à nacionalidade etc; intolerância. Comportamento que demonstra esse repúdio.
Convicção fundamentada em crenças ou superstições; cisma. 
(Etm. pré + conceito) 
http://www.dicio.com.br/preconceito/ 

Depois de analisarmos o significado chegamos à conclusão de que o preconceito é efetivado por aqueles que tem uma visão tacanha da vida, uma visão onde os demais são colocados sob suspeita, ficando apenas a opinião de quem forma o preconceito. Tudo que seja diferente é visto com olhos desconfiados e, muitas vezes, colocado de lado, passando a ser discriminado.
- Nossa vô, tem gente que é desse jeito mesmo?
- O pior é que tem e agem na surdina, sem que muitas vezes nós percebamos...
- Onde a gente encontra essas pessoas, vô?
- Em qualquer esquina, em qualquer lugar, e também em instituições religiosas...
- Instituições religiosas?
- Isso mesmo... igrejas, templos evangélicos e tantos outros segmentos que deveriam levar ao pé da letra o que Jesus nos disse e, no entanto, não o fazem...
- Vô, o que Jesus nos disse não foi que deveremos amar a Deus e ao próximo?
- Isso mesmo... simples assim...
- E porque eles não levam isso em consideração?
- Muitos pensam que Deus é só deles e, como os outros não seguem a Igreja  que eles seguem, os chamam de infiéis e que não terão a tal salvação...
- Nossa vô, será que Deus é tão ruim assim?
- Com certeza não. Deus nos criou para a felicidade e não liga muito para a religião que este ou aquele tem, afinal de contas Deus é um só e todas as religiões são dele e por ele... os seres humanos é que fazem essa diferença...
- Muito esquisito isso...
- É mesmo, principalmente quando sabemos que Deus é pai de amor de todos nós e não faz a mínima diferença entre nós...
- Vô, nós somos espíritas... tem preconceito no Espiritismo?
- Interessante isso... assim como em todas as religiões, no Espiritismo temos pessoas que não conseguem aceitar as diferenças, que ainda não conseguem perceber que cada um é cada um e que não existem duas pessoas iguais, nem na forma e nem no pensamento...
- O que isso quer dizer, vô?
- Quer dizer que, eventualmente, temos notícias sobre fatos desagradáveis ocorridos com amigos em Centros Espíritas também...
- Você pode contar algum desses "fatos desagradáveis", vô?
- Posso, pois não vou dizer onde nem com quem... é só uma conversa...
- Tá bom...
- Um amigo, muito querido, disse que certa vez foi com uma camiseta com a estampa de um grupo de samba, o nome do grupo era "Pagode do Saci" e tinha como símbolo... o quê?
- Ora vô, pagode do saci... só podia ser um saci!!!
- Acertou e é óbvio... só que alguns não entenderam e acharam de muito mau gosto...
- Eles falaram assim, direto?
- Não, pois as coisas não são ditas assim, direto... tudo começa com uma brincadeira...
- Tipo bulliyng, vô?
- Isso mesmo, tipo bulliyng... só que com fundo preconceituoso e discriminatório, ou seja, não aceitaram a maneira como o meu amigo estava vestido, insinuando que aquele tipo de camiseta não seria adequada ao tipo de casa que ele estava trabalhando...um deles chegou a dizer, em tom de brincadeira, se meu amigo não poderia usar a camiseta do avesso, pois assim não apareceria a figura que representava o grupo de pagode...
- Nossa. vô... eu nunca pensei que isso pudesse acontecer...
- Eu também pensei que isso só acontecesse nos livros que o pessoal escreve, mas cheguei à conclusão que, quando as pessoas são diferentes, seja na maneira de expressar-se ou vestir-se, alguns realmente se incomodam e podem usar maneiras muito eficazes de deixá-las fora da vista das outras pessoas...
- Não acredito, vô...
- Alguns dirigentes, na hora de fazer a escala de trabalho, levam em consideração coisas que, normalmente, não interferem na mensagem que deverá ser passada para os assistidos...
- Que tipo de coisas, vô?
- Alguns pensam que as pessoas não podem rir nas exposições, então o expositor que faz a plateia rir pode ser discriminado, não ser escalado, ou ser escalado em horário com menor afluência de público, enfim... coisas que não são consideradas ruins, mas que não passam de preconceito e discriminação...
- Olha vô, tô surpresa...
- Não se preocupe, pois, de maneira geral, todas as religiões são boas e atendem aos níveis de evolução que cada um está. Infelizmente, alguns seres que se dizem humanos, ainda pensam que só eles tem razão e, por isso, não admitem que possam existir pessoas diferentes fazendo a mesma coisa que eles e cumprindo as tarefas dentro de seus limites...
- Isso vai acabar, vô?
- Um dia, com certeza. O planeta passa por um período de transição e, logo, será um planeta de regeneração e nesse tipo de planeta não haverá lugar para esse tipo de pessoas. Elas serão atraídas para lugares que estarão de acordo com o seu nível de entendimento e evolução...
- Como assim, vô?
- Um planeta de regeneração tem como característica o predomínio do bem e o cumprimento da Lei de Deus, sendo assim só quem amar a Deus e ao próximo terá lugar nesse tipo de planeta...
- Eu espero ficar por aqui, vô... por isso me esforço para não ser preconceituosa...
- Eu também espero ficar por aqui, netinha... me esforço para não ser preconceituoso também... principalmente porque preconceito em instituições religiosas chega a ser imoral... além de crime é claro!